sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Today news

Pois que isto não anda nada fácil aqui pelas minhas entranhas!

Também podia ser pior, mas tal como previa sai da IVI com a prescrição de uma pílula. Estou toda desregulada. Um aborto não é fácil. Quero pensar que significa que hormonalmente o meu corpo estava a cumprir a sua função, daí estar a custar-lhe tanto voltar ao normal. Se voltar a haver uma implantação será muito azar um novo embrião ter problemas de desenvolvimento. Mas como azar é coisa que não nos falta... logo se verá. O meu maior receio é não conseguir uma nova implantação...

Basicamente tenho um quisto (o mesmo que já tinha o ciclo passado que fez o favor de crescer). Não me pareceu nada pequeno. O ciclo ainda está numa fase muito inicial, mas o a Dra. C. teme que o quisto seja funcional, logo tenho que tomar a pílula para por ordem nisto. Já disse que ODEIO quistos? São inofensivos mas chateiam-nos.. Basicamente vou tomar a pílula, os 21 comprimidos, e quando vier a hemorragia aviso a Dra. C. para na semana seguinte fazer ecografia para ver se já esta inativo. 

Não fiquei triste por não fazer TEC. Já sabia que não estava fácil... nem sei se queria fazer.  Fiquei triste por nada ser fácil connosco neste preocesso. Apanhamos as pedrinhas todas. Nada corre bem à primeira, nem à segunda, nem à terceira... sinto um enorme cansaço. Sinto a cabeça em água, e um vazio de sentimentos enorme. É como o meu marido diz... isto já é uma maratona, os último km são os mais difíceis. Estamos mais fortes, mas cada percalço por mais simples que seja (tipo quistos) custa-nos mais porque estamos cansados... também ele está cansado disto. 

Não é falta de esperança... é cansaço. Já merecíamos melhor. 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Amanhã

data:blog.metaDescription

Amanhã tenho consulta com a Dra. C. E a novidade? Não estou minimamente preocupada em fazer a TEC. Estou preocupada sim, mas com o estado do meu útero. Amanhã só gostaria de ouvir que "isto" está a evoluir bem. Não tenho qualquer esperança em que seja possível fazer uma transferência neste ciclo. Já estou por tudo... que seja o que tiver que ser. 

Acho que já me estou a habituar a más notícias, a ser paciente, whatever. Esta pausa só pode ser boa para o meu corpo e para a minha mente também. Estou cheia de compromissos pessoais para as próximas semanas, alguns deles incompatíveis com a TEC. Quando os agendei nem me lembrei que poderia ter que adiá-los por causa da transferência. Nem me lembrei disso. Significa que não acredito, secalhar nem estou preparada, para passar por tudo novamente. As férias de novembro estão praticamente a ser marcadas. E sem reembolso. Dubai here we go! Preciso desesperadamente dessas férias. Precisamos! Acho que desta vez vou pensar em mim, em nós, e só depois em ter um filho.

Torçam para que esteja tudo bem com o meu útero amanhã. O resto... logo se vê. 

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Bad days

Ei, tudo vai ficar bem

No sábado iniciou-se um novo ciclo menstrual. Afinal o que eu pensava ser spotting da ovulação, já era a menstruação a querer dar o ar de sua graça. Um ciclo de 18 dias... (se contasse desde que começou a dar o ar de sua graça seria para aí de 15 dias). Penso que este ciclo foi anavulatório. As minhas hormonas estão todas baralhadas, assim como eu. Tinha indicação da Dra. C. para fazer uma ecografia ao  8º dia do novo ciclo, mas verdadeiramente nem sei quando será o 8º dia. Talvez sábado... esta baralhação toda só contribui para me deixar bastante triste. Sim... eu quero andar para a frente, superar o aborto, mas com esta desregulação hormona não está fácil. Obviamente que nem estou a pensar numa transferência para agora. Se ainda tive a ligeira ilusão no ciclo passado, que poderia ser para breve, neste momento sei que não vai ser nada fácil. Terei que dar tempo ao meu corpo para superar o que aconteceu. Na próxima consulta provavelmente sairei de lá com indicação para tomar uma pílula para regular os ciclos. 

Sábado e domingo não foram dias fáceis. Esta indefinição, é menstruação?, não é menstruação?, será que é algo grave? dá cabo do meu sistema nervoso. (Domingo tornou-se evidente que era a perda de sangue semelhante a menstruação, mas até lá ainda não era evidente, e poderia ser um spotting qualquer). Estou farta de sangue... estou farta de viver angustiada com estas coisas. E nem sequer estou preocupada com uma TEC agora... só me preocupa regular as coisas por aqui. 

Depois de me ver a desesperar, o meu marido sugeriu fazermos uma pausa de tudo isto. Durante uns meses não pensarmos nisto... fazemos uma das viagens que temos planeadas e no inicio do ano retomamos esta questão. Estou tentada em aceitar a sugestão dele.
(Só é pena já não ter quase dias de férias nenhuns uma vez que os gasto para ir a Lisboa... se ainda tivesse dias significativos para tirar, não teria dúvidas em seguir a sugestão dele. Assim...)

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Resultado análises trombofilias

Adoro quando os resultados chegam antes do que estamos a contar. O dia 15/9 tornou-se dia 6/9 e quando dei conta estavam os resultados perdidos no meio dos meus mails. Antes assim.

Parece que está tudo dentro do normal, tal como eu previa. Por um lado ainda bem, já me chegam de maleitas. Se viesse lá o motivo do meu aborto tanto melhor. Continuo a achar que foi um infurtunio, um embrião com anomalias genéticas incompatíveis com a vida. Tal como acontece com imensa gente. O que me inquieta é conseguir uma nova implantação... é com isso que me preocupo.

Tal como prometi, aqui ficam os factores investigados:
- Resistência prot. C. activada (F V Leiden)
- Pesq anticoagulante lúpico
- Proteína C da coagulação (funcional)
- Proteína S actividade funcional 
- Anti-Tombina III funcional
- Pesquisa de mutação factor V
- Pesquisa da mutação Protrombina
- Pesquisa de mutação MTHFR *
- Anticorpos Anti-cardiolipina (IgG e IgM)

* Neste parâmetro tenho heterozigoto para a mutação A1298C. O médico lá de casa diz que está tudo bem. Eu sou completamente leiga no assunto, sei que todos os outros estão dentro dos parâmetros ou ausente de mutação. 

terça-feira, 5 de setembro de 2017

State on mind

Love quote : Love : Looking for #Quotes Life #Quote #Love Quotes Quotes about moving on and Best

Esta dúvida hoje voltou a perturbar-me. Não que eu ache que chegou a hora de desistir de ter um filho. Mas talvez esteja a chegar a hora de preparar-me para tal. 

Este ciclo menstrual não está a ser fácil. Está a ser bem mais "anormal" que o anterior, o que se seguiu ao aborto (já consigo referir-me ao sucedido como aborto! talvez esteja a progredir). Não tenho dor nenhuma e soube na ecografia que  este ciclo não estava normal, soube (e sei!) que o 2º ciclo após um aborto ainda não está equilibrado. Mas hoje voltei a ter um sangramento a meio do ciclo (que deduzo seja da ovulação). É frequente isto acontecer comigo, mas deita por terra toda a esperança que eu possa eventualmente ter em um tratamento bem sucedido. Isto não é muito valorizado por nenhum médico, as ecografias (tirando esta em que fui alertada que havia um folículo que provavelmente se iria transformar em um quisto folicular e onde ainda existiam vestígios do aborto) não detetam nenhum problema, mas o que é certo é que isto inquieta-me.

Na próxima consulta com a Dra. C. vou perguntar-lhe se não acha oportuno fazer uma histeroscopia antes da nova TEC. Nem que para isso tenha que adiar mais um ciclo (ou 2) a transferência. Não sei como é este procedimento na IVI, se a histeroscopia terá que ser realizada num ciclo e a TEC em outro, ou se pode ser no mesmo. Aliás, nada me garante que não será a Dra. a adiar quando fizer nova eco e vir como isto está. Só sei que tenho um longo caminho pela frente... e neste momento encontro-me com bastante medo de percorrê-lo. Se ao menos pudesse voltar para a "nuvem" onde me refugiei nos primeiros tempos... fui tão feliz lá.  

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Today News

A TEC, tal como eu previa e não fico nada triste, não será este ciclo. O endometrio está "bonito" para esta fase do ciclo 8º/9º dia mas o foliculo dominante já tem 18mm, ou seja vou ovular antes que o endometrio esteja no ponto. A prova que após um aborto os ciclos ficam marados. Só espero que o próximo seja melhor.

Embora o protocolado seja fazê-lo após dois abortos, A Dra. acha importante fazer o estudo das trombofilias e como tal mal cheguei ao Porto fui fazê-lo. A prescrição ficou no laboratório mas quando tiver o resultado, por volta de dia 15/9, publico quais foram os factores analisados. Basicamente consiste em estudar se tenho algum problema de coagulação do sangue, incluindo a mutação no gene que causa esses problemas. Já me chegam de mutações nos genes!! Sinceramente não acredito que tenha nada disso, mas obviamente que fico mais sossegada fazendo essas análises e quem me dera que viesse algum valor alterado. Estava justificado e poderia-se evitar o mesmo desfecho da próxima vez. Se não tiver nenhum problema de coagulação resta-me acreditar que foi um infeliz acaso igual ao que acontece a tanta gente. Obviamente que na minha mente ocorrem problemas de compatibilidades e coisas mais maradas mas como diz o meu marido "deixa andar. Estamos a ser seguidos pelos melhores especialistas do país (não são os únicos, atenção!), fazemos os exames que nos aconselharem e deixamos rolar". E é isso que vamos fazer.  Também me ocorre que tenha algum problema no útero... iremos lá depois certamente. 

Hoje fui à IVI, pela primeira vez, com ansiedade zero. Sei que cada vez relativizo mais as coisas e isso só pode ser bom. Noutras ocasiões as notícias de hoje, adiar a TEC, seriam motivo para me deixar arrasada, mas se querem saber  no meu cérebro só ouço aquela música "I don't care". Por outro lado não consigo deixar de sentir uma enorme tristeza... e não é por ter adiado a TEC (eu sabia que ia ter que esperar, infelizmente actualmente tenho um conhecimento enorme do meu corpo), é pelo meu embrião que não evoluiu... E isso só com o tempo vai lá.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Diz que hoje

Vou dormir à capital. (Só ainda não sei a que horas chegarei lá mas isso agora não interessa nada.)

Amanhã tenho consulta com a Dra. C. logo de manhãzinha pelo que era impossível ir logo cedo. Acresce à despesa do gasóleo + portagem a despesa do hotel. Paciência. Todos os males sejam esses. Infelizmente não serão. 

A única coisa que espero realmente ouvir amanhã é que está tudo bem com o meu útero. A vontade que tenho de ir à consulta é praticamente igual a zero. Mas tem que ser. Terei que conversar com a Dra. sobre o que aconteceu. Mais uma vez enfrentar a realidade. Se pudesse fazia a TEC agora já neste ciclo, mas para isso teriam que estar reunidas as condições necessárias e não sei se isso será possível. Ainda por cima nas próxima semanas a Dra. não vai estar na clínica e eu acho que a prefiro a ela. Uma pessoa habitua-se.  No trabalho também não seria nada fácil faltar um dia na próxima semana. Basicamente se disserem para avançar, avanço. Se não for possível, paciência. Se aprendi uma alguma coisa com a perda gestacional é que adiar uma TEC e uma não implantação pode ser o melhor que nos pode acontecer. 

Este fim de semana foi o casamento da irmã do meu marido e foi bastante dolorosa e engraçada a "pressão" para quando os nosso rebentos. Chegou a ser hilariante... uma amiga da minha sogra, eu adoro a senhora, chegou a dizer-me que estava com cara de grávida. Eu só sorri... e pensei que tal dizer-lhe "só se for das hormonas ainda não estarem regularizada dado que está a fazer um mês que sofri um aborto". Imagino a cara da senhora. Ou então outra amiga da minha sogra dizer "fazem um casal tão bonito, os vossos filhos serão um sonho". E aí eu pensei responder-lhe "se por acaso um dia tivermos um filho vai ser tudo menos parecido comigo, terá que imaginar o meu marido com outra mulher qualquer". E com isto sobrevivi a um dia que tinha tudo para ser muito feliz (e foi feliz, que eu sou mais forte que estas tretas). As pessoas não fazem por mal... eu sei e por isso no sábado até me diverti com essas tretas. Mas também me dilaceram a alma ao recordarem-me constantemente a minha triste realidade.